Comunicado aos cirurgiões(ãs)-dentistas da Prefeitura de Fortaleza

Primeiro de janeiro é a data-base dos servidores do muncipio de Fortaleza.
Nos últimos dois anos, não conseguimos manter o poder de compra dos nossos salários.
Em 2015, recebemos 2 por cento em março retroativo a janeiro e, apenas, ao final de dezembro recebemos 8 por cento sem reatroatividade num cenário onde o IPCA acumulado foi de 10,67%, portanto, perda salarial da ordem de 7 por cento.
Em 2016, recebemos ZERO por cento de revisão geral anual num cenário onde o IPCA acumulado foi de 6,29% significando arrocho/perda salarial dessa mesma ordem além da retirada do auxílio-refeição.
Assim sendo, apenas os anos de 2015 e 2016, os servidores absorveram um decréscimo salarial da ordem de 13,29%. Em 2017, as projeções apontam para um acumulado do IPCA entre 3,5 a 4 % e, caso, não haja reposição representara uma perda acumulada de quase 18 % ou seja aproximadamente 1/5 dos nossos salários em três anos.
Além disso, considerando as repercussões para o mundo do trabalho decorrentes da Reforma Trabalhista e a nova portaria da Politica Nacional de Atenção Básica que, dentre outras aberrações, impacta diretamente por não mais considerar as horas destinadas a educação permanente fato que exigirá adequação por parte dos governos municipais, convocamos a categoria para uma Assembleia Geral Ordinária, no dia 5 de dezembro de 2017, às 19:30 hs, no auditório da ABO, para a construção da pauta da campanha salarial 2018 e possíveis impactos da nova PNAB no horário dos servidores da Atenção básica do município de Fortaleza.

Fortaleza, 16 de novembro de 2017.

A direção.

About the Author:Silvia Regina Pimentel Pereira

Leave a Comment

WhatsApp FALE CONOSCO!